Governo vai construir 13 pontes e asfaltar trecho da PA-477
setembro 4, 2017
Campanha do governo do Estado incentiva o turismo na Amazônia
setembro 14, 2017

Prefeito de Moju tem diploma cassado

Foto: Cláudio Santos

Eleitos em outubro de 2016, Deodoro Pantoja da Rocha (PSDB) e seu vice, Jamilson Edmundo da Costa Santos (PR), tiveram os diplomas cassados pela Justiça Eleitoral. Com isso, eleitores do município de Moju, poderão ter de voltar às urnas para escolher novamente prefeito e vice-prefeito

A decisão, publicada ontem, foi do juiz Waltencir Alves Gonçalves, titular da 37ª Zona Eleitoral. Ainda cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Além da cassação, Pantoja foi declarado inelegível por 8 anos. Essa punição não se estende ao vice. O cronograma das eleições, de acordo com a sentença, ainda será definido após julgamento do recurso.

A ação foi movida pela chapa “O Trabalho Voltará com Competência e Seriedade” (PMDB, Prós, DEM, PT, PC do B, PRTB, PHS, PMB e PV). Pantoja foi alvo de uma ação de investigação judicial eleitoral por suspeita de ter praticado condutas vedadas no período de pré-campanha eleitoral.

Entre essas condutas estava o uso de recursos públicos para a propaganda do candidato e a contratação de servidores que seriam usados como cabos eleitorais na campanha. Na ação, a chapa adversária denunciou que, em fevereiro de 2016, o prefeito publicou o informativo “Prefeitura em Ação”, com tiragem de 2 mil exemplares. Segundo a ação, o material ultrapassou “os limites das informações de interesse público para se transformar em verdadeiro veículo de massificação da informação da pré-candidatura”.